+
Informação

Amar a si mesmo

Amar a si mesmo

Amar a si mesmo é a base para nos mostrar como somos. Quanto maior o amor que proporcionamos, maior a nossa capacidade de aceitar e ser autêntico.

Conteúdo

  • 1 O que é auto-estima?
  • 2 Por que a auto-estima saudável é importante?
  • 3 chaves para amar a si mesmo

O que é auto-estima?

Psicólogo suíço Carl Rogers considerou a auto-estima como a constituição do núcleo básico da personalidade, explicando que a raiz dos problemas de muitas pessoas estava no sentimento de desprezo por elas mesmas. Enquanto isso, Virginia Satir disse que "A auto-estima consiste principalmente de duas coisas: sentir-se digno de ser amado e sentir-se capaz"e, por outro lado, para o psicoterapeuta Nathaniel Branden, esse conceito correspondia à experiência e possibilidade de levar uma vida significativa, incluindo dois componentes essenciais da auto-estima: um sentimento de valor pessoal e um sentimento de capacidade pessoal.

Uma visão mais atualizada sobre esse termo pode ser encontrada com o psiquiatra Luis Rojas Marcos, que define auto-estima como o sentimento de apreciação ou rejeição, a partir da avaliação global que fazemos de nós mesmos.

Como vemos, existem muitas definições, dependendo do autor para o qual vamos. No entanto, todos concordam que Auto-estima é como nos valorizamos.Agora, o grau em como o fazemos dependerá de como nos sentiremos depois. O problema é que ninguém nos ensinou muito bem como fazê-lo.

Por que a auto-estima saudável é importante?

A auto-estima está presente em tudo o que fazemos.O que quer que façamos, a maneira como nos valorizamos é inerentemente encontrada em cada um de nós. Se pensarmos que somos dignos e capazes, trabalharemos para isso, mas se, pelo contrário, acreditarmos que somos inúteis, nossos próprios pensamentos não nos deixarão tentar. A auto-estima é o nosso ingrediente secreto. É por isso que é tão importante.

Mas Essa maneira de nos valorizar tem que lidar com as valorizações dos outros e é aí que devemos prestar atenção, pois pode se tornar um grande perigo, levando à perda de amor por nós mesmos. Se deixarmos que outros nos definam e nos digam até onde podemos ir, estaremos perdidos ...

A conformidade é uma armadilha que nos impede de crescer e nos distancia de nós. Se não nos considerarmos, um dia acordaremos pensando que nossa vida está longe do que queríamos e nos sentiremos estranhos. Daí a importância de amar e valorizar a nós mesmos, de defender quem somos e de demonstrar uma auto-estima saudável. Porque, o que é mais preferível: ser como os outros nos dizem e trair a nós mesmos ou agir como somos?

Chaves para amar a si mesmo

De tempos em tempos, é conveniente parar para perguntar como estamos. Preocupar-se conosco é um sinal de maturidade emocional isso nos permitirá crescer em direção ao bem-estar. E não, somos egoístas quando nosso objetivo é procurar o que precisamos e isso nos faz bem, estamos cuidando de nós mesmos. Praticar o amor próprio é necessário para ser feliz, mas como fazê-lo?

Amar a si mesmo não é uma tarefa simples, precisamente porque eles nunca nos ensinaram. É possível investir em nós e acender a chama do amor próprio,embora não devamos esquecer que isso envolve um ótimo trabalho e esforço. Mas seus resultados valem a pena. Aqui estão algumas teclas para começar a fazê-lo:

  • Considere-se uma pessoa valiosa. Seus erros e falhas não o definem, seu valor transcende além. Você não é seu resultado, mas sua capacidade de sobreviver, de ter sucesso em situações complicadas. Você é uma pessoa valiosa.
  • Aceite-se. Amar a si mesmo implica aceitar a si mesmo, reconhecer-se como uma pessoa com seus pontos fortes e aspectos a melhorar. Se você se aceita, automaticamente rejeita a possibilidade de lutar consigo mesmo.
  • Elimine a culpa.Sentir-se mal com o que aconteceu não resolve nada. A falha está no passado e o único momento em que você pode agir é que, em vez de se acalmar com seus lamentos, aja para melhorar aqueles que você precisa. Sofrer pelo que você não pode mudar o imobiliza.
  • Não agrade aos outros para estarem bem.Ser complacente com os outros pode acabar destruindo você. Expressar o que você pensa e sente por respeito não é ruim, mas viver à custa de outras pessoas desconecta você de si mesmo. Invista em você, não esqueça!
  • Defina prioridades.Amar a si mesmo implica estabelecer prioridades para saber a quem ou a quem você vai dedicar seu tempo. Seu tempo é dinheiro, o que você faz com isso afeta você a construir seus sonhos.
  • Confie em você e respeite a si mesmo.Praticar a auto-estima exige confiança e respeito por quem você é. Tenha a coragem de se tratar bem e confie em você e em suas qualidades, porque ao fazê-lo, os pilares que o sustentam ficam mais fortes.
  • Aproveite o seu tempo. Viva intensamente cada momento como o principal protagonista da sua vida e fuja do automático. Viver na ponta dos pés o distrai e dificulta o seu bem-estar.

Amar a si mesmo em um desafio, um teste diário no qual temos que apostar em nós. Não devemos esquecer que nossa autenticidade cresce a partir do amor que fornecemos.


Vídeo: Aprendendo a Amar a Si Mesmo - Louise Hay Escutar 30 dias seguidos (Janeiro 2021).